A Bridgestone confirmou 53 demissões nesta semana, na unida de Camaçari. Em nota, a empresa informou que foi bruscamente afetada pela crise financeira global e por isso vem procurando alternativas para adequar sua produção à atual demanda de mercado e preservar o maior número possível de empregos.

De janeiro a maio, concedeu sucessivas férias coletivas na unidade de Camaçari como maneira de reduzir a produção, deixando assim de produzir 400 mil pneus. No entanto, diante da impossibilidade de conceder novas férias e da baixa perspectiva de recuperação do mercado de exportação em curto prazo, a empresa se viu obrigada a reduzir sua produção e ajustar sua estrutura às novas condições de mercado.

A Bridgestone está em processo de negociação com o Sindborracha de Camaçari e Simões Filho/Bahia desde maio para encontrar solução que garanta a sustentabilidade do negócio e que seja justa para todos.