Embora Dias D’Ávila tenha confirmado o surgimento do primeiro caso de Covid-19 no dia 17 de março deste ano, a cidade contabilizou até esta segunda-feira, 18 de maio, um total de 26 casos positivos da doença. Além de 153 casos suspeitos, 101 descartados e 13 pessoas recuperadas.

Já Mata de São João, vizinha à Dias D’Ávila, só veio confirmar o primeiro caso de coronavírus no dia 27 de abril. Quando saiu o resultado positivo de uma jovem de 24 anos moradora do bairro do Caboré.

O que chama a atenção é que, embora a doença só tenha chegado à Mata de São João cerca de 40 dias após surgir em Dias Dávila, o município matense já superou a cidade das águas em número de casos confirmados da Covid.

Até esta segunda-feira, 18 de maio, Mata de São João tinha confirmado 31 casos de coronavírus, entre sede e litoral. 154 casos foram descartados, existindo ainda 14 pessoas em monitoramento e oito já foram curadas.

Vale ressaltar que conforme dados do IBGE de 2019, a população estimada de Dias D’ávila era de 81.089 habitantes, enquanto Mata de São João 46.583 habitantes.

A pergunta é: Como explicar o fato de Mata de São João superar Dias D’Ávila em número de pessoas com coronavírus, se o município tem bem menos habitantes que a cidade vizinha (são 34.506 habitantes a menos), e só veio confirmar o primeiro caso da doença há 23 dias? Com a palavra as autoridades sanitárias.