O Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA) solicitou à justiça a interdição da empresa de call center Tel Telemática, que presta serviços para a Oi, no município de Itabuna, devido ao risco de agravamento do quadro de saúde ocupacional dos trabalhadores.

Segundo o MPT, além de pedir correção das práticas trabalhistas, foi solicitado que a Tel e a Oi sejam condenadas a pagar indenização de R$ 20 milhões à sociedade pelos danos morais e coletivos. 

O procurador do trabalho Ilan Fonseca pediu que as atividades da empresa sejam suspensas até a implantação de todas as medidas de prevenção contra incêndio. A medida cautelar pede também que quando a empresa for interditada, seja cobrada multa no valor de R$ 30 mil por dia caso a decisão não seja cumprida. 

Ainda de acordo com o MPT, a empresa “não oferece condições adequadas de saúde e segurança para abrigar vidas humanas. As cadeiras não atendem às normas de ergometria, causando desconforto e dores nas costas”.