O secretário de Educação de Salvador Marcelo Oliveira defendeu, nesta hoje (26), durante videoconferência, o retorno às aulas na capital baiana mesmo sem a vacinação de professores e alunos. Para Marcelo, a espera para a vacinação dos professores é muito longa e pode provocar o comprometimento de mais um ano letivo.

“Nós precisamos fazer o retorno às aulas. Não podemos esperar a vacinação dos profissionais da educação, que está prevista para a quarta fase. O que nós defendemos é que o poder público encontre os mecanismos para voltar às aulas sem a vacina, reduzindo o risco de contaminação nas escolas”, defendeu o secretário Marcelo Oliveira.

Estavam presentes no encontro online, além do secretário, o vereador Claudio Tinoco, que promoveu a videoconferência,  o coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB-BA), Rui Oliveira; o diretor do Sindicato das Escolas Particulares da Bahia (Sinepe-BA), Jorge Tadeu, e a representante do movimento de pais Volta às Aulas Salvador, Larissa Voss Sadigursky. Jorge Tadeu e Larissa também defenderam a volta das atividades presenciais. Já o representante sindical dos professores afirmou que a categoria só retorna após a vacina.