Quarta, 22 de Setembro de 2021
(71) 99921-1917
Política Bolsonaristas

Com apoio de deputados, bolsonaristas em Salvador farão ato do 7 de Setembro na Barra

Segundo organizadores, concentração terá início às 9h

06/09/2021 09h48
Por: Redação Fonte: Metro1
Com apoio de deputados, bolsonaristas em Salvador farão ato do 7 de Setembro na Barra

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em Salvador escolheram a orla da Barra para iniciar os atos a favor do governo nesta terça-feira, feriado de 7 de Setembro. A concentração terá início às 9h.

A expectativa dos organizadores é que a mobilização, denominada "Marcha pela Independência do Brasil, seja “a maior de todos os tempos”, conforme convocações feitas em redes sociais. "Precisamos mostrar ao mundo a verdade que a extrema imprensa teima em ocultar", diz um cartaz da página Conservadores Pela Liberdade (Conspel). 

Deputados estaduais bolsonaristas como o Capitão Alden e Talita Oliveira, ambos do PSL (ex-partido do presidente), também nutrem expectativa de que os protestos em defesa do mandatário terão grande adesão na capital baiana.  

"O dia 02 de setembro de 1822 ficou  marcado pela assinatura do decreto da Independência pela Princesa Maria Leopoldina. E neste dia 07 vamos deixar marcado mais uma assinatura na história desse país. Será GIGANTE! Bandeira do BrasilBandeira do BrasilBandeira do Brasil", escreveu Alden no Twitter.

"A esquerda já não consegue mais fingir que não vê a força do nosso povo nas ruas. Não há bandeira mais perfeita no mundo do que a nossa verde e amarela. Vamos mostrar todo o nosso patriotismo nas varandas ou nas sacadas das nossas casas. #Dia7SeráGigante Bandeira do Brasil", endossou Talita na mesma rede social.

De raiz golpista e em defesa de pautas autoritárias, os atos marcados para o Dia da Independência buscam dar uma demonstração de força a Bolsonaro, em meio a sinais que apontam para o risco de tentativa de ruptura democrática. 

Nas últimas semanas, Bolsonaro provocou uma crise institucional no país ao repetir as ameaças de que as eleições de 2022 só acontecerão por meio do voto impresso, bandeira defendida por ele que acabou derrotada na Câmara.

Em evento no sábado (4), em Caruaru (PE), o presidente repetiu ameaças golpistas, falou numa "ruptura que nem eu nem o povo deseja" e defendeu que ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) sejam "enquadrados" pela própria corte.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.