Vestir a camisa de Irmã Dulce e formar uma só torcida durante a festa de canonização da santa baiana, que em Salvador será realizada no dia 20 de outubro, na Arena Fonte Nova, uma semana após a cerimônia do Vaticano. Esta é a proposta do kit – que contempla uma camisa e um boné – lançado na manhã desta segunda-feira, 2, na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), no Largo de Roma.

A ideia de vestir a camisa é uma analogia ao futebol, segundo a assessora de marketing da Osid, Maria Pimentel. “A ação engrandece o momento de estarmos todos juntos. É como entrar em um estádio de futebol, quando as pessoas vestem as camisas dos seus times para vibrar e torcer. Agora, a proposta é que cada um vista a camisa, com uma única torcida, que é Irmã Dulce”, afirma.

Mariana ressalta a importância da reunião dos devotos para celebrar a data em comunhão. “O desejo é para que a gente esteja na mesma vibração e entre naquele estádio para fazer a nossa sintonia de fé, gratidão e amor que esta mulher nos inspira e faz movimentar nossas potencialidades”, acrescenta.

Para a presidente da Osid, Maria Rita Pontes, usar a camisa no dia do evento mostra o quanto os devotos estão em sintonia com os princípios de Irmã Dulce. Sobre vestir a camisa, ela afirma que é uma forma de se sentir acolhida pela santa. “É dizer: eu comungo dos mesmos valores e princípios dela. É uma forma, também, da gente passar esta mensagem e se sentir protegida, acolhida por nossa santa”, completa.

O kit, que custa R$ 50, já está à venda na loja física e no site da instituição, e não substitui o ingresso para a celebração na Arena Fonte Nova. Toda a renda será revertida para a requalificação da Unidade de Oftalmologia da Osid. Atualmente, a instituição atende cerca de 1.600 pacientes por mês, mas pretende ampliar a capacidade em 20% no atendimento ambulatorial e em pequenos procedimentos, reduzindo a fila de espera dos pacientes.

A produção do kit buscou mostrar a humildade de Irmã Dulce e aproximar o público da trajetória dela. Os acessórios ganharam vida a partir dos desenhos da designer Sherlise Souza. “A maioria dos elementos que eu coloquei foi pedida por Mariana. O que eu acrescentei veio de uma inspiração, graças a nossa santinha. Foram as fotos da vida dela em marca d’água, desde que era criança, quando foi ordenada, a beatificação, outros momentos da trajetória de vida e depois da morte dela”, explica.

A devota Maria Inês Foste, do município de Macaúbas, não poderá participar da cerimônia, mas comprou o kit. Ela destaca que a filha teve a saúde restaurada depois de passar por tratamento na Osid. A criança chegou ao local sem se movimentar e, atualmente, está com a saúde revigorada.

“Eu pedi para Irmã Dulce e Nossa Senhora Aparecida intercederem pela minha filha. Foi um milagre, porque hoje ela está ótima. Ela perdeu todos os movimentos na época e recuperou tudo, sem medicação mesmo. Hoje só faz acompanhamento médico. Mas tenho certeza que ela está curada. Fiz uma promessa para todo ano ajudar, fazer uma doação por ela ter acolhido minha filha. Todas as vezes que eu venho aqui, tenho que passar na lojinha e na capela”, afirma.