O preço dos alimentos subiu, mas a inflação oficial ficou quase estável em maio na comparação com abril, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O indicador, considerado a taxa oficial de inflação, passou de 0,48% em abril para 0,47% no mês passado. No ano, a alta é de 2,20%. Já nos últimos 12 meses, o IPCA acumula alta de 5,20%.

Os preços dos alimentos foram destaque de alta: a inflação do grupo quase triplicou, passando de 0,15% para 0,44%. O leite pasteurizado apresentou a maior alta com 9,77%, sendo a maior contribuição para a taxa do IPCA.

Além do leite subiram os preços de seus derivados como: queijos (1,39%), leite condensado (1,12%) e em pó (1,10%). Apesar da aceleração dos alimentos, os outros grupos não apresentaram aumento nos preços.

O grupo saúde e cuidados pessoais também ajudou a conter a alta do IPCA, passando de 1,10%, em abril para 0,68% em maio, com influência dos preços dos remédios, que subiram 1,33%,