Assim como os principais festejos juninos foram cancelados em vários municípios onde o São João já é tradição, devido a pandemia do novo coronavírus, a prefeitura de Mata de São João usou as redes sociais para cancelar o evento no município. Segundo publicação, neste momento, a prioridade é cuidar da saúde da população.

“Esse ano vamos arrastar o pé pra casa, cuidar da nossa saúde, cuidar da nossa gente e cuidar da nossa Mata de São João. Agora se prepare, que quando essa pandemia passar e chegar 2021, vamos dançar muito forró na Estação da Alegria, em Praia do Forte e em Imbassaí. Combinado? Até ano que vem meu povo!”, diz publicação.

Em nota, o prefeito Marcelo Oliveira (PSDB) esclareceu os motivos que levou a prefeitura cancelar a festa. Leia na íntegra:

“Mata de São João, 8 de Abril de 2019 – Em virtude da pandemia do Coronavírus, o prefeito Marcelo Oliveira anunciou o cancelamento dos festejos juninos em Mata de São João . O gestor já havia cancelado todas as festas de padroeiro do município do primeiro semestre, além as comemorações do Aniversário da Cidade (que seriam realizadas na primeira quinzena de abril).

A gestão municipal entende que no momento difícil de uma grave crise de saúde mundial não há espaços para festa e que as pessoas precisam ficar em casa para se protegerem. Mata de São João está concentrando todos os esforços na prevenção e no planejamento de combate à doença.

“Reconhecemos a importância cultural e econômica do nosso São João, mas infelizmente Mata, a Bahia e o Brasil passam por um dos momentos mais delicados de suas histórias. Embora em nosso município não  tenha registro nenhum caso do COVID-19, estamos tomando todas as medidas de proteção, para as pessoas não se infectarem e o vírus não se espalhar”, explica o prefeito.

O São João de Mata é um dos principais eventos do calendário cultural local. A tradicional festa, que acontece na Sede, em Praia do Forte em Imbassaí e em Malhadas, sempre conta com atrações de destaques nacionais e atrai cerca de 60 mil pessoas durante cinco dias de festejos.

“Não há clima para festa. As pessoas precisam se proteger e todos os esforços da Prefeitura hoje são nesse sentido. De evitar que as pessoas saiam de casa e se aglomerem. Estamos preparando todo o sistema de saúde, investindo em em estruturas, equipamentos e profissionais, para atender as pessoas, caso a pandemia chegue ao município. Portanto, nossa prioridade hoje é proteger a vida e a saúde das pessoas”, afirma Oliveira”.