Procurar uma mudança de vida e abrir um negócio próprio pode parecer difícil, principalmente por tudo que é necessário fazer antes de ele estar de pé. Pensando nessas dificuldades e naqueles que ainda estão em dúvida se sua ideia de negócio pode funcionar, o Sebrae criou a Semana do MEI, onde inúmeros cursos e palestras buscam capacitar empreendedores. Em sua 10ª edição, o evento acontece entre os dias 20 e 24 de maio, com uma grande novidade para 2019: além das atividades presenciais, serão oferecidos cursos, palestras e conteúdos online, por meio do YouTube e do WhatsApp. Todos gratuitos.

Na Bahia são oferecidas 19,6 mil vagas, sendo que 5,5 mil são de atividades presenciais em oito locais em Salvador, e as demais distribuídas em outros 97 municípios. Já os eventos online contam com 4,6 mil vagas, divididos em cursos, palestras e transmissões ao vivo. Acrescentar atividades online na programação da Semana do MEI, explica a analista da unidade de atendimento individual do Sebrae Bahia, Brena Queiroz, foi pensado após a equipe perceber que cada vez menos empreendedores têm tempo disponível para cursos presenciais.

“Dessa forma eles podem aprender no tempo que encontram: assistindo no próprio computador no sofá de casa, em um momento livre inesperado ou até mesmo durante um engarrafamento, por exemplo”, explica. As aulas via WhatsApp entraram na programação da Semana do MEI este ano, mas não são novidade nas capacitações do Sebrae. As aulas no YouTube, por sua vez, estarão disponíveis no canal SebraeTalks, onde os inscritos poderão assistir a vídeos que duram entre 30 e 50 minutos – com temas voltados para a área de finanças – e que ficarão disponíveis por dois dias com exclusividade para os participantes.

 

Laira, da Empreenda Você, ministrará uma live pelo YouTube

Laira Lopes, uma das administradoras da empresa Empreenda Você, ministrará uma das lives pelo YouTube chamada Todos os clientes podem ser seus! Aprenda a se destacar da concorrência, e conta que, por ser ao vivo, toda a interatividade ajuda muito a quem deseja mudar seu negócio. “Os cursos online favorecem pelo fácil contato que você terá com outros empreendedores e que dificilmente teria de outra forma. Isso gera negócio e faz a economia e o empreendedor crescerem. Além do que, hoje, não temos exatamente uma faculdade voltada exclusivamente para ensinar a empreender”, explica.

A praticidade de ter esse conteúdo em mãos em seu horário disponível é um dos principais atrativos. Assim com a dinâmica de conteúdo fracionado – áudio, vídeo, gráficos, e-book –, que contribui muito para o aprendizado. No entanto, as aulas via WhatsApp podem ter entrado na programação da Semana do MEI este ano, mas não são novidades nas capacitações do Sebrae. O lojista Pedro Francisco de Assis fez o curso Cuidar das finanças e ganhar mais em 2018, buscando uma forma de melhor administrar sua loja, a União Variedades, e conta que foi assim que aprendeu que ter um melhor controle do estoque é o ponto de início de uma boa administração.

“Fiquei surpreso quando recebi a mensagem falando do curso, mas me empolguei em participar. Foi uma boa troca de informações, e eu tirei muitas dúvidas, o que me fez descobrir o ponto certo onde deveria começar a mudança em meu negócio e como seguir além desse ponto. Ainda hoje estou praticando com disciplina as 13 etapas que aprendi na época. Além disso, descobri quanto tempo perdi por não querer largar alguns hábitos, acreditando por muito tempo que estavam certos”, conta.

O lojista conta que irá participar da Semana do MEI este ano e acredita que a implantação dos cursos online na programação dará ainda mais oportunidade de crescimento tanto para os novos no mundo do empreendedorismo quanto aos antigos. Pedro explica que uma das grandes vantagens que encontrou no curso via WhatsApp foi o contato direto que os participantes podem ter com os técnicos e analistas do Sebrae, o que torna a orientação ainda mais efetiva. Além, é claro, da interação entre os empreendedores.

Networking e estímulo

A Semana do MEI pode até ter como funcionalidade a aprendizagem e o fortalecimento de networking, mas também é uma semana de incentivo. O engenheiro civil Alan Soares Ferreira participou da edição de 2018, e seu interesse estava nos minicursos, palestras e, principalmente, em entender o funcionamento do MEI e se era viável embarcar no mundo do empreendedorismo como professor. Foi durante o evento passado que ele tomou a decisão de se formalizar e mantém expectativas altas para a edição deste ano, da qual participará tanto em atividades presenciais quanto nas online.

“As explicações dos profissionais sobre o funcionamento do MEI e a simplicidade do processo de abertura, além das vantagens fiscais e previdenciárias, foram fundamentais para a formalização da minha atividade como professor, que, por sinal, adoro fazer. Ano passado tivemos excelentes palestras, então espero que este ano seja igual ou melhor. É o tipo de evento que recomendo para que as pessoas conheçam os benefícios da formalização, principalmente neste momento de reforma da Previdência, onde as garantias da seguridade social são importantes nos momentos de imprevistos”, conta.