Subiu para 79 o número de pacientes que testaram positivo para o coronavírus na Bahia. A informação foi divulgada no boletim da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), que contabiliza casos de janeiro até as 17h desta terça (24).

Diferente do divulgado anteriormente, o município de Alagoinhas não possui caso confirmado. O paciente citado reside em Salvador, mas no momento do preenchimento da ficha de notificação, tinha informado o endereço do local de trabalho. O mesmo ocorreu com uma notificação inicialmente atribuída a Salvador, mas o local de moradia do paciente é Feira de Santana.

Desta forma, 14 municípios registram casos positivos para a Covid-19. Salvador é a cidade com maior número de infectados, com 48, embora três casos sejam importados – ou seja, o local de residência do paciente é fora da Bahia. Em seguida estão Feira de Santana e Porto Seguro, ambas com oito infectados; Lauro de Freitas, com três, Juazeiro e Prado, cada uma com dois casos, e os seguintes municípios com apenas uma confirmação: Barreiras; Brumado; Camaçari; Conceição do Jacuípe; Conde;  Itabuna; Jequié; Juazeiro e Teixeira de Freitas (1).

Segundo a Sesab, 1.974 pessoas aguardam análise laboratorial e terão os resultados divulgados em até 48h. Além disso, em todo o estado, 725 casos já foram descartados. Até o momento, não há óbitos pela Covid-19.

Por meio de nota, a secretaria informou ainda que “segundo orientação do Ministério da Saúde, a partir da decretação de estado de transmissão comunitária, os casos suspeitos deixam de ser contabilizados, o que significa que todo caso de síndrome gripal passa a ser um potencial caso suspeito”.

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades da atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital. graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar. Outras informações podem ser obtidas no link: www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de uma amostra que será encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA). Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.